Um passeio na Parque de Juventude

By Finn Hills

Ao chegar em São Paulo, seria ingenuidade achar que você poderia lidar bem com a vida de turista. A maior cidade da América do Sul que ao contrário do Rio de Janeiro, parece uma selva urbana como outras cidades Latino-americanas. Contudo, se você fosse atrás uma experiência mais personalizada e fora do caminho tradicional como, por exemplo, o parque da juventude, Sampa não podia decepcionar. 

Porém, em primeiro lugar, para falarmos sobre este parque, se faz necessário entender sua relevância na história da cidade e do Brasil. O parque da juventude, conhecido históricamente como a penitenciaria do Carandiru, que no seu auge foi a maior prisão da América do Sul com aproximadamente 8.000 presidiários. Contudo, infelizmente, ela não é conhecida pelo seu tamanho, mas sim por sua triste história. No dia 2 de outubro de 1992, o pavilhão 9 da cadeia foi o cenário de um dos episódios mais sangrentos da história do Brasil e de penitenciarias ao redor do mundo. O massacre no Carandiru começou após a polícia militar invadir o complexo para controlar um motim realizados por detentos, o que resultou em mais de 100 presidiários mortos. A evidência balística depois do incidente concluiu que a maioria dos presidiários mortos foram executados intencionalmente e de forma criminal.

Em 2002, em um ato simbólico no sentido de livrar o local do estigma de violência, se iniciou um processo de desativação da cadeia, transformando-a num parque com uma biblioteca, instituições educacionais, pistas de skate e quadros de esporte. A experiência mais personalizada vem com a oportunidade de caminhar entre os alicerces abandonados do que foram o Carandiru e de visitar o seu museu, dedicado a contar a história das pessoas que morreram injustamente. 

Embora este parque não esteja no topo das prioridades turísticas, ele dará uma visão da história do que ocorreu naquele local. Então, se você tiver a oportunidade de visitá-lo, eu recomendaria fortemente, pois o parque se revelou uma das experiencias mais significativas do meu ano de intercâmbio. 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s